Skip to content

5 coisas que precisa de saber sobre colaboração em equipa

A maneira como as equipas colaboram tem vindo a mudar fundamentalmente nos últimos anos. Aparentemente, existem inúmeras ferramentas, aplicações e software, que afirmam transformar a experiência da colaboração. Umas fazem o seu melhor para cumprir essa promessa, outras nem tanto – e não se pode esquecer de explicar o contexto, de como estes se encaixam no mix e nos processos gerais de TI da sua organização. Dada toda essa mudança, aqui estão algumas coisas importantes a saber sobre a colaboração de equipa e as ferramentas associadas a esta, para ajudá-lo a obter o máximo da colaboração para a sua empresa.

#1: A Colaboração de Equipa Poupa Tempo

A perda de produtividade é um grande problema e custa às empresas milhões de euros a cada ano. De facto, o trabalhador, de acordo com algumas estimativas, gasta mais de uma hora todos os dias simplesmente a tentar comunicar com outras pessoas por email, reuniões, deixando mensagens de voz etc. O software de Colaboração de equipa permite economizar tempo e dinheiro. Por exemplo, pode parar de procurar nas várias aplicações de mensagem. Contacte diretamente os seus colegas. Não há necessidade nenhuma de alterar os calendários dos outros. Pode procurar as respostas neste preciso momento. A colaboração em equipa economiza tempo e tempo é dinheiro – um bom software de Colaboração é um cenário em que todos saem a ganhar.

#2: BYOD Melhora a Colaboração em Equipa e Comunicação

Caso ainda não saiba, a modalidade Bring Your Own Device (BYOD) está a ganhar muita popularidade, devido ao aumento da geração Millennials na força de trabalho. Quando a sua empresa utiliza políticas de BYOD, pode utilizar aplicações de colaboração comercial que ajudam a sua empresa a tornar-se mais produtiva, eficiente e colaborativa. A BYOD auxilia também a otimizar os seus negócios, sendo que pode fazer mais com menos. Os funcionários somente precisam de um único dispositivo que possam usar para fins pessoais e profissionais.

#3: Colaboração em Equipa Dá Não só Transações Como Também Experiências

No seu dia-a-dia, provavelmente já começou a ver um programa de TV num dispositivo, pausou e retomou a partir de outro dispositivo. À medida que os consumidores se habituam cada vez mais a esse tipo de comportamento, começamos a ver esse tipo de experiência persistente a direcionar-se para o mundo dos negócios, especialmente em softwares de colaboração nos quais a colaboração pode começar num desktop e continuar perfeitamente a partir de um smartphone. Se os seus sistemas de comunicação comercial não suportam experiências contínuas em vários dispositivos, então pode estar a perder uma oportunidade de mudar a maneira como a sua força de trabalho faz as tarefas.

#4: Tendências Alarmantes de Colaboração de Equipa

Heráclito, um filósofo grego disse uma vez: “A única constante é a mudança”. A tecnologia não é diferente e, para acompanhar, aqui estão algumas tendências de colaboração, de equipa, que precisa de conhecer.

O email já existe há décadas, mas o uso de emails está cada vez mais a diminuir. O email é apenas um canal e, com o crescimento de outros canais, como aplicações de texto e mensagens, isso não é surpresa. Existem muitas aplicações gratuitas que fazem o que os serviços pagos costumavam fazer, mas estes são 100% gratuitos. Tome-se como exemplo o WhatsApp ou o Slack. Em 2010, a Apple disse: “Existe uma aplicação para isso”. E embora possa pensar que não poderia haver uma aplicação para tudo, é difícil encontrar um assunto ou função específica que ainda não esteja abrangida por uma aplicação. As experiências dentro das aplicações estão no topo da lista. As interfaces de aplicações únicas, que funcionam perfeitamente em todos os vários dispositivos são o futuro. O cenário da UC está a mutar-se rapidamente, e é exatamente por isso que criamos o MiTeam Meetings, para ajudar as equipas a manterem uma comunicação em qualquer lugar, a qualquer hora e em qualquer dispositivo, de modo a adaptar-se a esse ambiente de mudanças.

#5: Shadow IT e Aplicações Furtivas Estão a Ganhar Popularidade

O pessoal de TI costumava controlar a forma como os utilizadores costumavam comunicar-se e colaborar, mas os tempos mudaram. Os colaboradores estão sobrecarregados e, de acordo com dados recentes, um trabalhador utiliza em média 17 aplicações diferentes, três serviços de partilha de conteúdo e três diferentes serviços de colaboração. A maioria dessas aplicações não são aprovados pela TI por questões de segurança. Existem muitas aplicações que operam fora da TI – também conhecidos como “Shadow IT”. É claro que muitos trabalhadores desonestos não hesitariam em alegar que têm de recorrer a isso por causa das deficiências de muitas plataformas e políticas de colaboração corporativa (como uma definição desatualizada de “equipa”). Embora a Shadow IT possa resolver problemas em pequenos grupos na superfície, a proliferação de ferramentas usadas pode rapidamente tornar-se mais prejudicial do que útil.

Achou este artigo útil? Partilhe:
Tópicos
Artigos Mais Lidos
Subscrever newsletter
Artigos Relacionados

Como as grandes comunicações levam a grandes experiências para os clientes

Experiências - boas e más - muito provavelmente descobrirá que a sua comunicação com a empresa em questão foi central para a sua experiência.
Ler mais

Quando se trata do seu sistema de comunicações, a complacência é um negócio arriscado

Todos podemos pensar em exemplos em que os fatores de risco associados à tentativa de melhorar um sistema a funcionar perfeitamente ultrapassariam muito provavelmente as recompensas.
Ler mais

Os piores erros dos clientes num mundo híbrido e como corrigi-los

À medida que as empresas reabrem os seus edifícios de escritórios, muitos colaboradores vão passar do trabalho remoto para o trabalho híbrido, expandindo a sua pegada geográfica ao mesmo tempo que continuam a misturar trabalho e vida doméstica.
Ler mais

A preparar-se para gerir uma equipa híbrida? 5 hacks para que funcione

Quando as empresas passaram para o trabalho remoto no início da pandemia, os seus líderes e supervisores aprenderam a gerir uma equipa de trabalho virtual.
Ler mais