Skip to content

O teletrabalho remoto é a escolha certa para si?

À medida que se verifica, aqui a ali, novos picos nos casos COVID-19, o futuro do local de trabalho parece incerto. É difícil prever o que as empresas vão fazer nos próximos meses. Mas um retorno total ao trabalho para todos os funcionários não parece provável.

Devido às ferramentas de videoconferência e a outras tecnologias colaborativas de comunicação unificada, a transição para o trabalho remoto foi mais tranquila do que o esperado. Como resultado, prevemos que muitas empresas adotem uma cultura de trabalho híbrida, na qual os funcionários passam parte do tempo no escritório e o restante a trabalhar remotamente. Uma pesquisa recente da Gartner apoia este pensamento ao verificar que 48% dos funcionários provavelmente vão trabalhar remotamente pelo menos a part-time no mundo pós-pandemia, em comparação com os cerca de 30% antes do início da crise.

Segundo uma pesquisa da McKinsey, 80% dos funcionários disseram gostar de trabalhar em casa – mas isso não significa que todos vão gostar a longo prazo. Algumas pessoas que sentem falta das interações pessoais do escritório pretendem voltar.

Ao mesmo tempo que as empresas em todo o mundo planeiam o futuro, a maioria de nós provavelmente tomará grandes decisões sobre se vamos continuar a trabalhar remotamente, no escritório ou em algum tipo de combinação dos dois. Por esse motivo, reunimos as vantagens e desvantagens do trabalho remoto num mundo pós-pandemia.

As vantagens e os desafios do trabalho remoto

Como na maioria de tudo na vida, existem prós e contras em trabalhar remotamente. Quando estiver a fazer a avaliação se esta modalidade é a certa para si, o melhor é analisar tudo o que está abaixo.

Vamos olhar para o lado positivo primeiro.

Diga adeus ao trajeto

Claramente, um dos principais benefícios de trabalhar em casa é a capacidade de sair da cama e chegar ao seu “escritório” em apenas alguns passos. O tempo ganho por não ter que ir e de voltar do trabalho pode ser gasto da forma que escolher – um alarme mais tardio, um treino no ginásio, tempo extra para a sua família. A deslocação também pode causar stress no dia, especialmente quando perde tempo sentado no trânsito ou o seu comboio ou autocarro está atrasado. Remover este stress diário é bom para a sua saúde e bem-estar geral, o que é sempre benéfico sobretudo neste período de ansiedade.

Tenha mais flexibilidade

Quando trabalha num escritório físico, o seu horário é rígido. O seu dia começa quando chega e termina quando sai. O trabalho remoto oferece a opção de criar uma programação mais flexível. Pode participar de uma videoconferência para discutir um novo projeto com os membros da equipa e um cliente, depois fazer uma pausa para passear o cão ou almoçar com a sua esposa. Se é uma pessoa das manhãs, pode acordar mais cedo e iniciar o trabalho quando estiver no seu melhor, fazer uma pausa mais longa à hora de almoço e voltar ao trabalho mais tarde. A tecnologia de comunicação oferece uma experiência unificada em todos os dispositivos e facilita a monitorização do que acontece no trabalho, sempre que se afasta.

Torne-se o rei da produtividade

Quarenta e um por cento dos funcionários disseram que eram mais produtivos a trabalhar remotamente durante a pandemia, segundo a McKinsey. Esta é uma vantagem definitiva para as empresas. A tecnologia de comunicação unificada, como salas de trabalho colaborativas e partilha de área de trabalho, permite que os funcionários troquem ideias e ficheiros com a mesma facilidade como se estivessem sentados a frente a frente. Os que não fazem a viagem, podem passar a usar esse horário para o trabalho e até começar o dia mais cedo. Alguns colaboradores acham que a casa é mais silenciosa que o escritório, com menos distrações e interrupções dos colegas de trabalho. Com a configuração certa em casa, a produtividade pode aumentar.

Fique confortável

Embora tenha havido muitas piadas sobre a realização de videoconferências de pijama, o conforto é uma vantagem definitiva do trabalho remoto. Se não tiver nenhuma videochamada num determinado dia, poderá vestir o que quiser. Pode economizar dinheiro em termos de lavagem e até ser mais produtivo por estar vestido como quer e mais confortável. Embora seja recomendável que se vista de forma adequada quando estiver em reuniões com clientes ou membro da sua equipa, muitas pessoas adotaram um estilo mais casual de se vestir durante o período de trabalho remoto.

Fique seguro

São muitas as incertezas que envolvem o coronavírus. Será que vai sofrer mutação? As pessoas que recuperaram estão imunes ou poderá haver uma recorrência? Quando estará disponível a vacina? Muitos de nós simplesmente sentimo-nos mais seguros a trabalhar de casa até termos respostas para estas perguntas. Felizmente, a tecnologia de comunicações unificadas torna o trabalho remoto a longo prazo em algo possível. As videoconferências mantêm viva a comunicação cara-a-cara. Mensagens individuais e em grupo, partilha de ecrã em tempo real e capacidade de participar de reuniões com um simples clique promovem uma colaboração e a comunicação abertas – mesmo quando os colaboradores estão fisicamente distantes uns dos outros.

Obviamente, nada é perfeito e o trabalho remoto vem com algumas desvantagens. Exploremos agora as suas desvantagens:

Cultura de equipa em declínio

A socialização desempenha um papel fundamental na criação de equipas coesas. Quando trabalha apenas de forma remota, pode ser difícil manter uma relação com os seus colegas. A tecnologia possibilita que as empresas continuem a promover a união das equipas (coffee breaks virtuais e curiosidades sobre a equipa são ótimos exemplos), mas é preciso um tempo e um planeamento adicionais para garantir que os eventos virtuais não ficam pelo caminho.

Luta para inovar

Muitas das nossas melhores ideias surgem enquanto conversamos com um colega de trabalho no escritório. Pode ser difícil manter esse tipo de trocas criativas e inovação quando todos estão a trabalhar no seu próprio espaço privado. A tecnologia permite que os funcionários participem em sessões de vídeo para brainstorming e os colaboradores podem sempre participar numa ligação em grupo para partilhar pensamentos e ideias. No entanto, as empresas devem planear essas sessões e incentivar a participação. Pode levar algum tempo até que os membros da equipa se adaptarem a estas novas formas de interação para manter a criatividade a fluir.

Sentimentos de isolamento

Alguns de nós podem aproveitar o tempo extra em casa com os cônjuges e filhos, mas para quem mora sozinho, trabalhar remotamente pode ser extremamente solitário. Sem as interações interpessoais que normalmente mantém no escritório, o colaborador pode sentir como se a sua vida inteira girasse em torno do trabalho. Sentimentos de depressão e solidão não são incomuns. Ficar sentado no seu computador o dia todo com pouca ou nenhuma interação humana não é bom para o espírito. Videoconferências, mensagens instantâneas e chamadas de áudio certamente podem ajudar a combater o isolamento, mas as empresas também devem fornecer os recursos apropriados de saúde mental para os funcionários que enfrentam esses problemas. Esses colaboradores são os principais candidatos para voltar ao escritório físico o mais rápido possível, mesmo que seja apenas com um modelo híbrido.

Maior ansiedade

Uma pesquisa recente da Harvard Business Review descobriu que os colaboradores apresentaram níveis mais altos de stress (67%) e de ansiedade (57%) durante março e abril deste ano, quando o trabalho remoto estava em pleno. Estamos numa situação extraordinária, os colaboradores estão preocupados com a segurança no emprego, com a estabilidade financeira e a saúde física. Os colaboradores que têm filhos em casa foram forçados a conciliar trabalho remoto com a escola virtual. Outros podem estar preocupados em expor os pais idosos ao vírus enquanto tentam prestar assistência. Todos os dias, as notícias apresentam mais informações, dificultando o planeamento para o futuro e mantendo uma perspetiva positiva. A falta de contato pessoal que vem com o trabalho remoto apenas aumenta a ansiedade, já que os funcionários não têm mais intervalos e conversas casuais que podem aliviar o humor e criar um sentimento de esperança.

Um dia de trabalho sem fim

Os trabalhadores remotos costumam ter dificuldade em definir horários. As linhas entre o trabalho e a vida pessoal esbatem-se ou até chegam a desaparecer. Muitos colaboradores fazem horas extras, pois o trabalho e a casa não estão mais separados. Especialmente para aqueles com filhos mais novos em casa, o equilíbrio entre vida profissional e pessoal torna-se um desafio. Tudo isso significa que os colaboradores que lutam para estabelecer limites claros e não conseguem resistir ao desejo de “encerrar o dia” podem não ser os candidatos ideais para o trabalho remoto.

É impossível prever como será o escritório daqui por três meses, seis meses ou um ano. Todos os dias existem novos desenvolvimentos e diretrizes que forçam as empresas a adaptarem-se. Embora a primavera e o verão tenham mostrado que é possível que as empresas operem com sucesso com uma força de trabalho remota, a abordagem não é ideal para todos. À medida que as organizações olham para o futuro e tomam decisões sobre modelos de trabalho remotos, em exercício e híbridos, os colaboradores devem pensar nos prós e contras de cada um.

Felizmente, a tecnologia está disponível para apoiar os colaboradores em qualquer abordagem adotada. Quer a sua empresa opte por permanecer remota, comece a atrair pessoas para o escritório ou aproveite um modelo híbrido, uma plataforma de comunicações unificadas que forneça ferramentas colaborativas mantém toda a equipa conectada e envolvida.

Achou este artigo útil? Partilhe:
Tópicos
Artigos Mais Lidos
Subscrever newsletter
Artigos Relacionados

Quando se trata do seu sistema de comunicações, a complacência é um negócio arriscado

Todos podemos pensar em exemplos em que os fatores de risco associados à tentativa de melhorar um sistema a funcionar perfeitamente ultrapassariam muito provavelmente as recompensas.
Ler mais

Os piores erros dos clientes num mundo híbrido e como corrigi-los

À medida que as empresas reabrem os seus edifícios de escritórios, muitos colaboradores vão passar do trabalho remoto para o trabalho híbrido, expandindo a sua pegada geográfica ao mesmo tempo que continuam a misturar trabalho e vida doméstica.
Ler mais

A preparar-se para gerir uma equipa híbrida? 5 hacks para que funcione

Quando as empresas passaram para o trabalho remoto no início da pandemia, os seus líderes e supervisores aprenderam a gerir uma equipa de trabalho virtual.
Ler mais

Os pilares de uma parceria forte: construir juntos na confiança mútua

A parceria entre um vendedor e os seus revendedores é uma parceria fundamental que necessita de muita confiança mútua. Cada parte confia na outra para os ajudar a alcançar o sucesso e a subsistência.
Ler mais