Skip to content

5 maneiras de apoiar os pais trabalhadores num mundo híbrido. Shout-out para as mães!

Forte, resiliente, dedicado, atencioso, multitalentoso: estas palavras não chegam para descrever um pai trabalhador. Equilibrar o papel de pai com a profissão não é tarefa fácil. E enquanto todos os pais assumiram funções acrescidas durante a pandemia, o covid-19 reformulou de uma forma desproporcional as relações das mães com as suas famílias e empregos. Quer tenham reformulado o seu trabalho em torno dos horários irregulares para cuidar dos filhos ou deixado as suas carreiras para apoiar a família em casa, as mulheres ainda estão a lidar com os impactos que o covid-19 lhes trouxe. 

Turnos Duplos 

Mesmo no século XXI, existe uma maior probabilidade de ser as mulheres a assumirem a responsabilidade de cuidar dos filhos do que os homens. Quando há um imprevisto que obriga um dos progenitores a ficar em casa com os filhos, 60% das mulheres assumem essa responsabilidade, em comparação com 40% dos homens, de acordo com o  National Women’s Law Center

Com o trabalho à distância, muitas mães passam mais tempo a cuidar da casa e dos filhos do que a trabalhar. 75% destas relataram que têm passado pelo menos uma a duas horas adicionais a cuidar dos filhos durante a pandemia. Em comparação, com 15% que declaram ter acrescentado pelo menos mais cinco horas, de acordo com McKinsey. Os pais também eram suscetíveis a passar algum tempo adicional por dia fora das tarefas de trabalho, a fim de cuidarem dos filhos, mas existe uma maior probabilidade de que estas responsabilidades recaiam sobre as mulheres. Todo este tempo extra dedicada aos cuidados infantis e trabalhos domésticos tem um custo pessoal. 53% das mães trabalhadoras têm menos de seis horas de sono (muito abaixo das sete a oito horas recomendadas), e quase um quarto não tem tempo para se auto cuidar como, ter uma alimentação saudável, fazer exercício ou conversar com amigos, de acordo com Kuli Kuli em conjunto com a Universidade de Califórnia e a Northeastern University.

Um olhar para trás: mulheres, pandemia e o desemprego

Nos primeiros dias de pandemia, os trabalhos das mulheres foram os mais afetados em todo o mundo devido a diversos fatores. Estas são mais propensas a trabalhar nos setores mais afetados pelo primeiro isolamento (como o comércio e hotelaria), também são mais suscetíveis de terem empregos a nível parcial, que tinham uma taxa de despedimento mais elevada. E referindo novamente as mulheres na maioria dos casos são quem assume a responsabilidade de tomar conta dos filhos. 

Embora a economia de emprego tenha estabilizado ao longo dos últimos dois anos, as mulheres ainda estão desproporcionadamente ausentes da força de trabalho. 

Apesar deste decréscimo, em março de 2022 as mulheres ocuparam 63% dos empregos acrescentados à economia. Na educação e saúde, onde 76,8% da força de trabalho é feminina, as mulheres ganharam 98,1% de todos os novos postos de trabalho acrescentados durante o mês. O desemprego também diminuiu para as mulheres no Reino Unido as mulheres no Reino Unido, e o Canadá apresentou taxas de emprego recorde no mês passado.

Ainda há muito espaço para as mulheres no mundo do trabalho, mas os empregadores devem oferecer flexibilidade e compaixão por forma a apelar às mães trabalhadoras.

Motivos pelos quais as Mulheres são líderes excelente

5 maneiras de apoiar as mães trabalhadoras

As empresas podem melhorar a experiência das mães trabalhadoras de muitas maneiras, desde soluções de acolhimento de crianças até à resolução do preconceito no local de trabalho. (Embora, seja importante notar que os recursos devem estar disponíveis para pais de todos os géneros!). 

Aqui estão cinco dicas para atrair e manter as mães profissionais:

  1. Horários flexíveis: Dar às mães algum espaço de manobra nos seus horários, incluindo a opção de trabalhar remotamente quando necessário ou ajustar os seus horários em torno dos horários escolares da criança. Dica: Normalizar a flexibilidade para todos os empregados, para que os “não pais” não sintam que estão a perder o equilíbrio entre a vida profissional e familiar.
  2. Licença parental: Proporcionar um tempo de licença flexível separado dos dias de férias significa que os pais não têm de escolher entre trabalhar e cuidar dos seus filhos. Oferecer licenças pagas a ambos os pais (e encorajá-los a gozá-las) dá às mães uma pausa e permite-lhes concentrarem-se nas suas carreiras profissionais.
  3. Políticas de acolhimento de crianças: Subsídios para creches ou acampamentos de verão e o acesso à educação precoce tem o duplo benefício de dar às crianças um avanço na vida e dar aos pais paz de espírito para que possam concentrar-se nos seus empregos.  
  4. Abordagens interseccionais: É importante reconhecer e abordar os desafios adicionais que as mães solteiras e as mães de culturas subvalorizadas enfrentam. Ouvir o que estas mulheres precisam e fomentar uma cultura inclusiva com ênfase no aliado e no mentor, para que se sintam ouvidas e apreciadas. Dica: Criar espaços seguros para conversação online. 
  5. Oportunidades de regresso para as mães: Muitas mulheres sentem um grande nervosismo quando toca ao regresso ao trabalho a tempo inteiro depois de terem filhos. Crie oportunidades para as mães que regressam ao trabalho, abordando o seu processo de contratação e oferecendo formaçãoou programas on-ramp.

Soluções flexíveis para os pais com a tecnologia certa

Já discutimos anteriormente a importância de criar uma cultura de empresa inclusiva na era híbrida, mas existem formas adicionais de construir soluções flexíveis de trabalho remoto ou híbrido que apoiem as mães trabalhadoras. A moderna tecnologia de comunicações unificadas torna mais fácil do que fazer malabarismos com a partilha semanal de carros desportivos.

94% das mulheres relatam no inquérito Gartner’s 2021 Hybrid and Return to Work Survey que querem trabalhar remotamente pelo menos um dia por semana, havendo uma clara preferência por horários de trabalho híbridos.

Assim, para garantir que as mulheres que optam por trabalhar em casa tenham uma experiência equitativa à das suas colegas presenciais, eis algumas dicas para fomentar a inclusividade:

  1. Criar formas de reuniões mais acessíveis a ambas as partes: Quer criando salas de reunião de reunião dedicadas a reuniões em vídeo, quer assegurando que todos tenham a tecnologia certa para se juntarem às chamadas em conferência, fazer um esforço para dar a todos os participantes a mesma experiência em casa ou no escritório. Tentar limitar o número e a duração das reuniões para que todas as partes de mantenham concentradas e produtivas.
  2. Colabore a partir de qualquer lugar: Aplicações de Colaboração que funcionam igualmente bem na web e em dispositivos móveis facilitam o contacto com a sua equipa, independentemente de onde se encontrem. Deixar as mães responderem às mensagens da linha de recolha da escola significa que ainda podem fazer parte da equipa, mesmo quando estão longe das suas secretárias.
  3. Trabalhar na cloud: Com documentos facilmente partilhados e dados facilmente acessíveis, mover os seus projetos para a cloud permite que a equipa trabalhe em conjunto e em segurança a partir de qualquer dispositivo. Quebrar silos armazenando todos os ficheiros no mesmo local e remover barreiras de comunicação com a opção de alternar entre voz, vídeo, e chat sem problemas.

A parte importante de encontrar soluções sustentáveis para mães trabalhadoras é ouvir as suas necessidades por forma a satisfazê-las. Saiba mais sobre como a Mitel pode ajudar o seu negócio ao fornecer às mães as ferramentas de que necessitam para alimentarem as suas carreiras e ao mesmo tempo as suas famílias.

Informações imprensa

Para mais informações contactar EDC – Design e Comunicação

Achou este artigo útil? Partilhe:
Tópicos
Artigos Mais Lidos
Subscrever newsletter
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.
Artigos Relacionados

3 grandes razões para considerar uma infraestrutura híbrida para as comunicações empresariais

Durante anos, o principal objetivo dos decisores de TI e de telecomunicações foi transferir as comunicações para a nuvem. Os observadores do setor impulsionaram a sabedoria convencional que sugeria que
Ler mais

Sourcewell Vs. Rfp: Duas Formas De Comprar Um Sistema Telefónico

Trabalha para uma agência governamental, educativa ou instituição sem fins lucrativos? Pode escolher entre duas opções quando estiver pronto para adquirir um sistema de comunicações – ambas satisfazem os seus
Ler mais

Mitel nas Notícias: 5 Histórias que pode ter perdido em janeiro

Janeiro é sinónimo de ano novo, mas sabia que era também o Mês do Chá Quente? É claro que uma chávena de chá é, desde há muito, uma bebida reconfortante
Ler mais

Quatro Formas De Mostrar Amor Aos Seus Clientes (Com Software Para Centros De Atendimento Telefónico)

O marketing é tão importante para nós como para qualquer outra pessoa. Mas sejamos realistas: A seta está normalmente apontada para os potenciais clientes. Não há nada de errado em
Ler mais