Skip to content

O estilo de vida dos nómadas digitais: conciliar trabalho e viagens

Para a maioria das pessoas, a pandemia foi um período de encerramento. Escolas, restaurantes, lojas e escritórios fecharam as portas, o que obrigou as pessoas a trabalhar em casa durante meses. Para outros, porém, a possibilidade de trabalhar à distância abriu novas janelas: a oportunidade de trabalhar onde quisessem.

Com as tecnologias remotas e as ferramentas de comunicação atualizadas, os empregados podiam fazer videochamadas a partir de cafés do outro lado do mundo, enviar e-mails a partir da praia e partilhar documentos a partir de aviões. Precisando apenas do seu computador portátil e de uma ligação à Internet para fazer o seu trabalho, estes nómadas digitais disseram adeus ao escritório e olá a novas experiências.

O número de trabalhadores independentes está a aumentar. Em março de 2023, quase metade (48%) dos nómadas digitais autoidentificados provinham dos Estados Unidos. Sete por cento, ou quase quatro milhões, reivindicaram o Reino Unido como base doméstica e 5% são russos, com parcelas menores de outros países em todo o mundo.

Em 2022, 16,9 milhões de americanos descreveram-se como nómadas digitais. Este é um aumento de 131% em relação aos níveis pré-pandémicos em 2019. Estes níveis foram drasticamente impulsionados por funcionários assalariados que deixaram o escritório, com o número de trabalhadores tradicionais que se identificam como nómadas digitais quase a quadruplicar desde 2019.

Os nómadas digitais desafiam a definição

Não existe um arquétipo de nómada digital. Independentemente da localização, o único requisito é trabalhar remotamente online.

Antes de 2020, a maioria dos nómadas digitais eram trabalhadores freelancers e contratantes independentes que desenhavam as suas carreiras para dar prioridade às viagens. No entanto, a pandemia provou que mesmo os trabalhadores tradicionais, a tempo inteiro, podiam escolher onde trabalhar.

Agora existem nómadas a solo, nómadas que trazem as famílias consigo na viagem e nómadas que vivem de malas enquanto saltam de local para local. As profissões e sectores variam tanto como os destinos.

No entanto, uma coisa é consistente para estes trabalhadores itinerantes. Quatro em cada cinco (81%) nómadas digitais afirmam estar muito satisfeitos com o seu trabalho e estilo de vida, em comparação com 68% dos nómadas não digitais.

Apesar das videochamadas inspiradoras e dos elevados níveis de satisfação, algumas coisas poderiam ser melhoradas no estilo de vida dos nómadas digitais. Algumas das suas principais preocupações incluem:

Quem são estes trabalhadores errantes? O impulso para regressar ao escritório (RTO) acabará com os seus estilos de vida aventureiros? E que soluções de trabalho remoto podem os empregadores oferecer para manter os nómadas digitais altamente talentosos tão felizes no trabalho como nas suas viagens?

Nómadas digitais na era das RTO

A pandemia e o consequente boom de trabalhadores remotos mostraram que não é preciso estar na secretária para se destacar. Dado que algumas empresas optam por uma RTO, seria de esperar que as quantidades de nómadas digitais diminuíssem à medida que os empregados regressassem ao seu local de trabalho.

No entanto, 69% dos nómadas digitais planeiam manter o seu estilo de vida nos próximos dois a três anos. Muitos empregadores continuam a adotar o trabalho remoto, especialmente se já tiverem investido em tecnologia de teletrabalho.

Para muitos, o estilo de vida dos nómadas digitais já não é um sonho distante. Viajar pode até ajudar a compensar o aumento do custo de vida numa economia difícil. Numa tendência designada por “geoarbitragem”, os viajantes mais experientes em termos fiscais podem aproveitar os seus rendimentos mais elevados em áreas com custos de vida mais baixos.

Quanto ao RTO? As empresas correm o risco de perder os melhores talentos se não estiverem dispostas a acolher os seus empregados itinerantes. Devem manter as capacidades de trabalho remoto para atrair e reter nómadas digitais altamente qualificados.

Principais destinos para os nómadas digitais

Após as dificuldades económicas provocadas pela pandemia, os países de todo o mundo reconhecem os benefícios de atrair nómadas digitais para impulsionar as suas indústrias turísticas.

Muitos governos implementaram programas especiais de nómadas digitais ou de vistos de trabalho remoto concebidos para atrair trabalhadores estrangeiros, permitindo-lhes trabalhar legalmente de forma temporária, pagando apenas impostos no seu país de origem. Estes vistos são normalmente mais fáceis de obter do que um visto de trabalho tradicional e mais flexíveis do que um visto de turista, uma vez que são frequentemente válidos por um ano ou mais.

Todos os países têm requisitos para os vistos de nómada digital e alguns são mais fáceis de obter do que outros. Eis apenas alguns dos principais destinos para os trabalhadores que pretendem levar o seu emprego para um lugar novo.

Caraíbas

Transforme o seu fundo de praia de videochamada numa realidade banhada pelo sol, enquanto trabalha a partir de um dos muitos destinos das Caraíbas que oferecem vistos especiais para nómadas digitais, incluindo Barbados, Bermudas e Bahamas.

Europa

Já sonhou em falar com clientes a partir das ilhas gregas ou redigir documentos sob o brilho da aurora boreal? Onze países da UE oferecem agora vistos para nómadas digitais, enquanto outros facilitaram o trabalho dos estrangeiros.

Ásia

Da selva urbana de Tóquio às verdadeiras selvas de Bali, os nómadas digitais podem encontrar vários ambientes para trabalhar na Ásia. Embora muitos países não tenham vistos oficiais de “nómada digital”, oferecem programas alternativos para atrair trabalhadores remotos.

As Américas

Países como o México e a Costa Rica oferecem uma vida acessível com culturas vibrantes – e vistos de nómada digital facilmente alcançáveis.

Ferramentas para viver a sua melhor vida de nómada digital

Para além do gosto pelas viagens e de uma ligação fiável à Internet, de que precisam os nómadas digitais para trabalhar em qualquer lugar? A lista é mínima e nem sequer ocupa espaço numa mala.

Serviços na nuvem

As comunicações fiáveis e seguras na nuvem permitem aos funcionários aceder a documentos, atender chamadas telefónicas e colaborar facilmente a partir de qualquer lugar com uma ligação à Internet.

Software de colaboração

A comunicação com clientes e colegas é fundamental para a manutenção da carreira. O software de trabalho em equipa integrado permite que os nómadas digitais passem facilmente de uma conversa de texto para uma videochamada – fundo tropical opcional.

Soluções de softphone

Com o software de softphone, o centro de contacto viaja consigo. Equipadas com funcionalidades normalmente reservadas aos telefones de secretária, as aplicações de softphone permitem aos nómadas digitais efetuar e receber chamadas a partir dos seus computadores portáteis ou smartphones através da Internet.

Funcionalidades de segurança

Ao trabalhar a partir de cibercafés ou da rede Wi-Fi de hotéis, os nómadas digitais precisam de saber que os seus documentos e comunicações estão seguros. Devem seguir as melhores práticas de cibersegurança, incluindo a criação dos seus próprios hotspots e redes privadas virtuais (VPN) e ser discretos quando têm conversas relacionadas com o trabalho ao telefone.

Permita que os seus trabalhadores trabalhem em qualquer lugar com as tecnologias de comunicação.

Informações imprensa

Para mais informações contactar EDC – Design e Comunicação

Achou este artigo útil? Partilhe:
Tópicos
Artigos Mais Lidos
Subscrever newsletter
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.
Artigos Relacionados

Dominar a harmonia entre a vida profissional e pessoal: Estratégias para o equilíbrio

Nos últimos anos, é possível que tenha acompanhado o tema do equilíbrio entre a vida profissional e a vida privada. Uma vez que cada vez menos pessoas trabalham a tempo
Ler mais

Podcast: Impulsionar o sucesso através de parcerias com April Miller

Recentemente nomeada como CRN Channel Chief 2024, April Miller é a VP de programas de vendas globais da Mitel.
Ler mais

Os telefones de secretária ainda são relevantes no atual ecossistema de comunicações?

A pergunta sobre o papel do telefone de secretária tradicional nesse novo ambiente é inevitável - ainda acrescenta valor?
Ler mais

5 Formas De Fazer Uma Limpeza De Primavera Nas Suas Ferramentas De Comunicação

Que tal fazer uma “limpeza de primavera” às suas ferramentas de comunicação? O colaborador utiliza, em média, 17 aplicações diferentes na nuvem, três serviços de partilha de conteúdos e três ferramentas
Ler mais